BLOG

Prêmio Inspiradoras: confira os projetos reconhecidos pelo apoio ao fim da violência contra mulheres

"O Prêmio visa reconhecer o trabalho inspirador e transformador de mulheres que fazem a diferença em suas áreas de atuação. Mas o valor real e inestimável do trabalho delas se constrói no dia a dia, pelo efeito que têm na vida de tantas outras pessoas. São vidas que elas tocam, ressignificam, transformam e, em alguns casos, literalmente, salvam." Foi com essa afirmação que Daniela Grelin, diretora executiva do Instituto Avon, abriu a noite de premiação do 1º Prêmio Inspiradoras, uma iniciativa do Instituto Avon em parceria com Universa, a plataforma feminina do UOL, no último dia 23 de novembro, em São Paulo.  

Ao lado de Tatiana Schibuola, gerente geral de marcas editoriais do UOL, Daniela ressaltou a importância da cerimônia que premiou as 7 ganhadoras, dentre as 21 iniciativas que concorriam em 3 frentes: violência contra meninas e mulheres, câncer de mama e equidade de gênero. Também foi reconhecida uma Representante Avon que desenvolve projetos em uma das três frentes do Prêmio. 

Além da premiação, houve uma menção honrosa a presidente da Fundação Osvaldo Cruz, Lísia Trindade Lima, por sua atuação na produção e aprovação de uma das principais vacinas contra a Covid-19. "Nada mais inspirador que ver mulheres tomando a frente de projetos que transformam a vida de outras mulheres e intervêm, na sociedade, com ações que questionam o status quo, provocam os padrões e as práticas e mudam a realidade das pessoas. Poder realizar uma iniciativa como essa, que dá voz a tantas mulheres, é uma grande honra", afirma Mariana Lorencinho, coordenadora de projetos do Instituto Avon.

Para Regina Célia Barbosa, gerente de Causas do Instituto Avon, "Selecionamos importantes iniciativas na causa da violência contra a mulher, que realmente impactam na vida de milhões de brasileiras. O Prêmio é uma forma de descobrirmos, reconhecermos, jogarmos luz e celebrarmos as mulheres que se destacam na luta para transformar a vida das brasileiras."

Confira aqui quem foram as finalistas das categorias ligadas ao tema de violência - Acesso à Justiça e Conscientização e Acolhimento


As campeãs

As grandes vencedoras do Prêmio Inspiradoras foram escolhidas por votação do público e do júri composto por Ailton Krenak, Major Denice Santiago, Jurema Werneck, Luciana Holtz, Marta Silva, Sandra Gioia, Judith Brito e Daniela Grelin. Livia Sant´Anna Vaz ganhou o prêmio dentro da categoria Acesso à Justiça pelo trabalho com o aplicativo Mapa do Racismo e da Intolerância Religiosa e Dandara Rudsan, na categoria Conscientização e Acolhimento, com a criação do Núcleo Estratégico de Direitos Humanos e Promoção da Paz (Nepaz). 


A promotora soteropolitana Lívia Vaz foi eleita uma das 100 pessoas afrodescendentes mais influentes do mundo por uma premiação anual apoiada pelas Nações Unidas. Em seus 17 anos no Ministério Público da Bahia, ela tem criado mecanismos para ampliar o debate sobre racismo, violência contra mulher e intolerância religiosa e facilitar o registro de ocorrências desses crimes. "Nós, mulheres negras, não somos vistas e isso impacta no acesso aos nossos direitos. "Por que a Lei Maria da Penha não consegue proteger mulheres negras do mesmo modo que protege mulheres brancas", questiona.

Saiba mais sobre Lívia aqui

Ativista atuante no Pará, em uma região em que o número de assassinatos está entre os maiores do Brasil e a instabilidade social chega a patamares acima da média, Dandara Rudsan criou um projeto para acolher especialmente as mulheres negras vítimas de violência - mas que acabou se tornando útil para todas as mulheres. O objetivo é receber e encaminhar denúncias aos órgãos competentes. E, então, acompanhar o desenrolar dos casos, para garantir que tenham algum desfecho. Até setembro de 2021, o núcleo já havia feito 294 atendimentos. "Aqui em Altamira os problemas sociais são vários e as mulheres são as mais afetadas. Tivemos aumento de casos de estupro de vulneráveis, exploração sexual de crianças, prostituição desasistida, além de uma guerra às drogas que mata muitos jovens", diz. 

Saiba mais sobre Dandara aqui. 
 
Veja quais são as outras vencedoras do Prêmio Inspiradoras 2021. 

  • Inovação em Câncer de Mama: Hilka Espírito Santo, mastologista que organizou uma força-tarefa para operar pacientes de câncer de mama durante a pandemia;
  • Informação para a Vida: Carmen Zannotto, deputada criadora de duas leis que garantem agilidade na detecção e tratamento do câncer pelo SUS;
  • Equidade e Cidadania: Luiza Batista, por seu trabalho à frente da Federação Nacional das Trabalhadoras Domésticas;
  • Esporte e Cultura: Aretha Duarte, primeira mulher negra latinoamericana a alcançar o cume do Monte Everest, cuja viagem foi parcialmente custeada com a coleta e venda de materiais recicláveis;
  • Representante Avon: Marielle Rezende, criadora do Recicla Vidas, um projeto para melhorar a qualidade de vida de coletores de recicláveis em Poços de Caldas (MG).

Perdeu a cobertura do Prêmio Inspiradoras 2021 - Clique aqui e assista à cerimônia na íntegra.  

0 Comentário(s)

Últimas(s)

CONTATO

Para ter mais informações sobre a Coalizão Empresarial pelo Fim da Violência contra Mulheres e Meninas, envie um e-mail para coalizaoempresarial@avon.com ou preencha os campos abaixo. Em breve, entraremos em contato.

*
*
*
* Campos obrigatórios.

Usamos cookies para ajudar a personalizar conteúdo, adaptar e oferecer uma experiência mais segura para você. Ao usar o site, você concorda com a utilização de cookies para coletar informações dentro e fora dele. Leia nossa Política de privacidade para saber mais ou acesse as "Preferências de cookies" no seu navegador para gerenciar suas configurações.